Perguntas Frequentes

  • O Curso já está devidamente reconhecido/aprovado pelo MEC/CAPES?

R: Sim, o curso foi aprovado pela CAPES na reunião do CTC de 18 e 19 de junho de 2015. O Curso tem nota 4 (quatro).

 

  • Quem está promovendo o curso: UFSC ou FORTEC? Em outras palavras: constará no diploma qual instituição de ensino?

R: O curso é uma iniciativa do FORTEC, que reuniu as 12 instituições de Ensino que são participantes atualmente. Toda a parte acadêmica do curso, desde a matrícula até a emissão de diploma, é de responsabilidade das 12 Universidades participantes que são caracterizadas como Ponto Focal. Estas instituições emitirão os diplomas, a depender do Ponto Focal escolhido pelo candidato.

 

  • Onde serão as aulas do curso?

R: As aulas serão presenciais e serão realizadas nas dependências de cada Universidade/Ponto Focal.

 

  • Sei que a lei nº 12.089/2009 veda o ingresso concomitante em dois cursos de graduação (o artigo 1º é EXPRESSO em citar apenas GRADUAÇÃO). Não pretendo seguir a graduação caso ingresse no mestrado, mas gostaria de antever algum impedimento (ainda que hipotético).

R: Não é de nosso conhecimento a existência de regulamentação federal sobre o tema. Deve-se fazer consulta formal à Secretaria do Ponto Focal de interesse. (OBS: No caso específico da UFAL não há qualquer restrição de que se curse uma graduação e uma pós-graduação simultaneamente.)

 

  • O curso é um mestrado profissional, que por definição difere do mestrado acadêmico. É em razão disto que não há uma etapa de seleção de anteprojeto de dissertação? Haverá a redação de uma dissertação como requisito para obtenção do grau de mestre?

R: O Mestrado do PROFNIT é Profissional pois visa instrumentar seus estudantes para aplicação imediata do conhecimento no âmbito dos NITs ou quaisquer outros setores acadêmicos, governamentais, terceiro setor ou empresariais relacionados com propriedade intelectual e transferência de tecnologia. O processo seletivo está bem relatado no edital e consta de apenas duas etapas: Uma prova com 40 questões múltipla-escolha (eliminatória) e uma análise curricular. Não serão solicitados projetos. A definição do tema de dissertação/trabalho de conclusão de curso será feita de comum acordo com os orientadores após a matricula dos estudantes, por meio de uma oficina com discentes/docentes. A obtenção do Grau de mestre é condicionada a elaboração/defesa/aprovação de uma dissertação de mestrado ou trabalho de conclusão de curso equivalente. O conteúdo deste documento será definido pelo estudante com o orientador, sendo validado pela Comissão Acadêmica Nacional até o 2o. semestre do curso.

 

  • Gostaria de esclarecer uma dúvida referente a pontuação na análise curricular. Se entendi corretamente, a prova valerá 40 pontos e a análise curricular valerá ao todo 200 pontos. Seria isso mesmo? A análise curricular realmente tem todo esse peso no resultado final?

R: O Exame Nacional de Acesso do PROFNIT consta de duas provas, sendo a prova de conhecimentos de caráter eliminatório e a de análise de currículos é apenas classificatória. Assim, todos os candidatos que tirarem nota superior à nota de corte e estiverem com as maiores notas, até três vezes o número de vagas, serão considerados aprovados e vão para a segunda fase. Na segunda fase, na análise de currículo, tem caráter apenas classificatório, mas vai interferir na nota final do candidato. Dos 3 candidatos por vaga que vão para a segunda fase, apenas 1 será considerado APROVADO E CLASSIFICADO  e será chamado para matrícula.

Agora vamos à questão dos pontos:

1-A primeira prova será de múltipla escolha (são 40 questões de 5 alternativas cada). Esta prova tem peso total igual a 1,0 (UM). Assim que tiver acertado às 40 questões terá nota 10,00.  Quem acertar 30 questões tem nota 7,50 e assim por diante.

2-A segunda prova, currículos, também tem pelo igual a 1,0 (UM) – exatamente o mesmo peso da anterior. Na pontuação do Barema temos 3 grupos distintos de notas, sendo que no máximo de pontos no Grupo 1 é de 50 e vale 100% do peso deste grupo (peso 2). Para grupo 2 quem obtiver 35 pontos terá 100% dos pontos para o peso 5. Para o grupo 3 o candidato que tiver 60 pontos terá 100% dos pontos para o peso 3. Atente que se algum candidato tiver mais pontos que o previsto em cada grupo, isto não será considerado. Será considerado apenas o limite de cada grupo para pontuação geral.

Assim, como exemplo, considere  que um candidato teve a seguinte pontuação:

Prova escrita: 9,00

Currículo: Grupo 1 – 40 pontos / Grupo 2 – 35 pontos / Grupo 3 – 20 pontos

Será feita a seguinte conta:

Peso da prova escrita = 1, portanto vale a nota 9,0.

Currículo:

Grupo 1:  40/50 = 80% x peso 2 = 1,6

Grupo 2: 35/35 = 100% x peso 5 = 5,0

Grupo 3: 20/60 = 33,33% x peso 3 = 1,0

Total da soma dos grupos: 1,6+5,0+1,0 = 7,6

Nota total do candidato: 9,0 (prova escrita, peso 1) + 7,6 (currículo, peso) = 16,6/2 = 8,3 (oito inteiros e três décimos)

Se esta nota corresponder ao terço superior, o candidato será considerado APROVADO e CLASSIFICADO  e será chamado a ser matriculado.

 

  • Gostaria de saber sobre a prova de idiomas para o PROFNIT.

R: O Exame Nacional de Acesso do PROFNIT não terá nenhuma prova de proficiência em língua estrangeira. Porém, uma vez iniciado o curso, os alunos aprovados e matriculados deverão comprovar a proficiência ou realizar provas de acordo com as regras de cada Instituição Ponto Focal. Estes procedimentos serão informados durante o procedimento de matrícula.

 

  • O edital diz que o documento deve estar dentro da validade, mas a carteira da identidade não mostra a validade. Devo tirar uma nova identidade?

R: Se o documento não tem data de validade poderá ser considerado como válido para a prova, desde que esteja legível e que a fotografia permita o reconhecimento do portador.

 

  • Este programa de Mestrado ocorrerá apenas este ano ou serão realizadas chamadas em todos os anos a partir de agora? Em caso de afirmativo para outros anos, os pontos focais serão sempre os mesmos?

R: O mestrado do PROFNIT é um Curso Regular de stricto sensu, com ofertas regulares, pelo menos uma vez ao ano. Apesar da possibilidade de ampliação do curso em outras cidades/instituições, os únicos Pontos Focais habilitados para ofertar o curso, são os constantes no edital. As aulas serão ofertadas nos horários e nas sedes dos Pontos Focais constantes no Anexo 5 do Edital.

 

  • Gostaria de saber como uma instituição de ensino pode se tornar um ponto focal do PROFNIT.

R: O PROFNIT deve fazer expansão das atividades través de uma chamada nacional para novos docentes e novas instituições. Uma vez publicada a chamada, espera-se que as instituições tenham docentes com doutorado, produção científica e tecnológica compatível com o exigido para a área e o nível do curso, além dos cursos de capacitação em PI&TT. Como o curso ainda é novo, não há prazo para tal chamada.

 

  • Como comprovar determinadas experiências como por exemplo Exercício profissional diretamente relacionado com a área de propriedade intelectual, transferência de tecnologia e inovação:

R: Caso tenha trabalhado em alguma empresa, órgão de governo ou equivalente, basta apresentar cópia do contrato de trabalho com a designação da função. Caso seja atividade profissional autônoma, apresentar comprovantes de serviços prestados aos clientes, cópia de processos, ou equivalentes.

 

  • No edital consta que deverei apresentar Declarações institucionais ou empresariais. Trabalhei em projetos de inovação, mas como poderei comprovar que os projetos que trabalhei foram de inovação? Quais informações devem conter nessa declaração para que seja aceita?

R: As declarações devem conter os prazos de execução do projeto, financiadores, nome completo do projeto, coordenadores, função exercida, etc.

 

  • Sobre Depósito/registro de marca ou registro de software, como inventor/autor/desenvolvedor. Participo de um projeto em que a marca foi registrada pelo meu colega e eu sou desenvolvedor/programador do projeto, como poderei comprovar isso?

R: A atividade de programador/desenvolvedor em num projeto não caracteriza a atividade específica de Propriedade Intelectual (proteção da marca, no caso), portanto este item não será pontuado neste quesito. Serão computadas apenas as atividades diretamente relacionadas à PI&TT ou Inovação.

 

  • Sobre pontuação de Artigo ou capítulo de livros publicados em periódicos na área de propriedade intelectual, transferência de tecnologia e inovação: – Indexado – 10 pontos/publicação – Não indexado – 5 pontos/publicação: Cópia da primeira página do trabalho publicado  – a  dúvida é sobre qual deverá ser considerada a primeira página no caso de um livro? Em uma das minhas publicações, como existiram diversos autores, o meu nome não consta na capa ou primeira página, mas sim na página dedicada aos autores.

R: Neste caso, para pontuação do item, enviar as cópias da capa, ficha catalográfica, sumário e do capítulo do livro onde conste seu nome como autora.

 

  •  Considerando que a carga horária das aulas é idêntica nos diversos pontos focais, como se explica uma quantidade de dias de aulas bem superior nas instituições, no ANEXO 5 da Chamada para Seleção de Estudantes – Exame Nacional de Acesso de Seleção?

R: A carga horária de disciplinas obrigatórias e eletivas do PROFNIT seguirá exatamente a Matriz Curricular (http://www.profnit.org.br/category/funcionamento/matriz-curricular/). Os dias e turnos das aulas apresentados no Anexo 5 da Chamada para Seleção de Estudantes – Exame Nacional de Acesso referem-se exclusivamente à disponibilidade dia/horário da infraestrutura necessária e dos docentes para as atividades didáticas em cada Ponto Focal para a turma que será ingressante. Em nenhum momento aquele anexo apresenta carga horária total. No entanto, o candidato deve ter disponibilidade para as atividades didáticas nos horários apontados para o Ponto Focal em que se inscreveu para matricular-se.